Passar ao conteúdo
Alguns de nós conhecem a experiência de aterrar numa nova empresa no meio de uma pandemia como a que estamos a enfrentar e, nem sempre, é uma tarefa fácil. A decisão de o fazer e as circunstâncias variam de pessoa para pessoa mas, na maioria dos casos, o teletrabalho torna necessário o contacto pessoal direto, apesar de ser bem-vindo. Foi o que nos disse Isabel García, a nova Diretora da Catalunha, e tivemos a oportunidade de tomar um café com ela e de a conhecer um pouco melhor.

Isabel é uma empresária nata, uma mulher feita por si própria e irrequieta por natureza. Aos 13 anos de idade já ensinava e geria orçamentos e clientes na empresa familiar. Isso deu-lhe uma sólida formação em liderança, resolução de problemas e competências para ser capaz de enfrentar qualquer desafio. A decisão de aderir à BABEL baseia-se no facto de os valores da empresa estarem alinhados com os seus e na possibilidade de fazer parte de uma empresa não só como funcionária mas também como sócia, o que significa que o novo desafio torna-se um projeto, não só profissional mas também pessoal, que lhe permite contribuir para a sociedade, para a empresa e para si própria, com o objetivo de fazer da BABEL Barcelona a melhor consultora tecnológica para trabalhar na Catalunha.

Isabel é clara quanto aos objetivos a alcançar e com a estratégia para o fazer, principalmente para impulsionar o crescimento, melhorar o posicionamento e a notoriedade da BABEL na Catalunha. Com base na análise de pessoas e equipas de pessoas, levanta a importância de um crescimento elevado tanto do ponto de vista orgânico como inorgânico, aumentando, especialmente, as equipas de vendas e de gestão.

O cliente em que a estratégia será focada, no início, pertence à área da Banca e Seguros, na qual Isabel é uma especialista que contribui com vários anos de experiência. O objetivo para o próximo ano é entrar na Administração Pública e Indústria, prestando especial atenção à indústria automóvel. O objetivo é encontrar clientes que não sejam só lucrativos mas que possam servir de ponte para outros potenciais clientes. No que diz respeito à segmentação dos mesmos, a sua atenção está centrada em como saltar dos pequenos clientes, que o escritório tem atualmente, para clientes maiores. O objetivo é atingir quatro ou cinco clientes de nível 1 e de nível 2 nos próximos anos. A diferenciação da BABEL Barcelona em relação aos seus concorrentes reside nas suas sólidas linhas de negócio e na sua posição de liderança em tudo o que está relacionado com a transformação digital.

A estratégia tem uma orientação clara para o cliente e não para o produto. Exceto para um produto: Amaine. Neste caso, o foco está em como proporcionar mais capacidades e funcionalidades, com o objetivo claro de o tornar um produto estrela não só em Barcelona mas em toda a BABEL.

Uma das chaves mais importantes da estratégia não é apenas o recrutamento e retenção de talentos. Para Isabel, a retenção não depende apenas do salário; é necessário poder oferecer mais razões para que os trabalhadores decidam não fazer parte da taxa de abandono. Para além da notoriedade, prestígio ou salários, as empresas devem promover o compromisso, os valores e o sentido de pertença, a fim de atrair e reter talentos.

O seu desejo e objetivo é conseguir, a médio prazo, que a BABEL cresça o dobro do que cresce atualmente e se torne a consultora tecnológica de referência na Catalunha. Sem dúvida, ela consegui-lo-á.

Bem-vinda Isabel!

 
 
Descripción imagen
Beatriz García Perfil en Linkedin

Soy Licenciada en Ciencias de la Información, especializada en WOM Marketing. Mi pasión son el arte y la creatividad expresados en todas sus formas: cine, pintura, tecnología, ciencia, estrategia empresarial…encontrando en los social media una herramienta fascinante para comunicarlos. Creo que la formación y el aprendizaje continuo son la clave del éxito, y qué mejor forma que hacerlo rodeada de grandes profesionales en BABEL.

Mas post de Beatriz García